quinta-feira, 5 de março de 2015

Vingança ao Anoitecer

DYING OF THE LIGHT
de Paul Schrader
com: Nicolas Cage, Anton Yelchin, Alexander Karim
Depois de no final do ano passado ter vindo ao de cima a polémica que envolvia Paul Schrader e os produtores do filme (que afastaram o realizador durante o processo de montagem e reeditaram o seu trabalho), Vingança ao Anoitecer ganhou uma inesperada publicidade com um pedido do realizador/argumentista e do próprio elenco para que o público não vá ver esta longa-metragem.

Então que conselho seguir em relação ao filme? O da nossa curiosidade, que nos diz para vermos aquilo que a equipa da Grindstone (uma das filiais da Lionsgate) queria realmente, ou o dos envolvidos na realização do projeto inicial, que boicotam a sua visualização? O mais acertado talvez seja mesmo cumprir a vontade de Schrader e companhia, não só para defender os artistas mas porque ver Vingança ao Anoitecer é o mesmo que ver mais um daqueles thrillers que passam por vezes nos quatro canais nas tardes de fim de semana.

E este nem é dos melhores thrillers desse género. Basta ler a sinopse para perceber isso: Evan Lake é um agente da CIA que, 22 anos após ter sido torturado por Muhammad Banir, descobre o paradeiro do terrorista e decide, pelas próprias mãos, vingar-se. Para isso vai reunindo mais umas quantas pistas que o levam, sem obstáculos na sua jornada nem twists na narrativa, até ao homem que ainda o atormenta nas suas memórias.

Leiam a crítica completa no Espalha-Factos

Sem comentários:

Enviar um comentário