quinta-feira, 2 de outubro de 2014

O Gene Rosa

DECODING ANNIE PARKER
de Steven Bernstein
com: Samantha Morton, Helen Hunt e Aaron Paul
Baseado num incrível caso verídico, O Gene Rosa pretende contar uma história emocionante sobre uma grande mulher, mas as escolhas que os seus criadores tomam para a desenvolver tiram muito do potencial do filme. Estreia hoje nas nossas salas.

“A minha vida é uma comédia, apenas tive que aprender a rir-me“. É com esta citação da própria Annie Parker que se inicia o filme. E Steven Bernstein tentou seguir essa ideia na construção da fita. Para isso foi criando várias (demasiadas?) situações cómicas para atenuar um pouco a carga dramática, mas o resultado não foi o pretendido. Em vez de fazer desses pequenos episódios mais humorísticos momentos de comic relief, a comédia acabou por ser o tom predominante durante toda a fita, e muitas cenas emotivas.

Infelizmente tudo isto distrai-nos do drama principal que é, de facto, extremamente comovente e impressionante. Ninguém poderá ficar indiferente à vida de Annie Parker e, graças ao excelente desempenho de Samantha Morton, as cenas onde a vemos no hospital ou a confrontar o seu marido Paul (interpretado por um Aaron Paul que, mesmo ainda colado à sua personagem de Breaking Bad, tem uma performance interessante) são chocantes e desconcertantes.

Podem ler a crítica completa no Espalha Factos

Sem comentários:

Enviar um comentário