quinta-feira, 30 de outubro de 2014

As Duas Faces de Janeiro

THE TWO FACES OF JANUARY
de Hossein Amini
com: Viggo Mortensen, Kirsten Dunst e Oscar Isaac
A primeira longa-metragem de Hossein Amini prometia bastante devido ao seu grande elenco e enredo interessante, mas o grande desaproveitamento destes elementos fez de As Duas Faces de Janeiro um filme entediante. Estreia hoje em Portugal.

Como o leitor pode ter reparado, os nomes dos atores que se encontram dentro dos parêntesis são excelentes e qualquer filme com um elenco destes teria certamente capacidades para alcançar grande qualidade. A história em si, cheia de pequenas intrigas, triângulos amorosos e fantasmas do passado que as personagens fazem por esquecer, é propícia a uma aventura cheia de suspense e até alguns twists na narrativa. E o homem que assinou tanto o argumento como a realização de As Duas Faces de Janeiro até já esteve nomeado para um Oscar de Melhor Argumento.

O que pode correr mal num filme com tantos bons fatores? Pelos vistos muita coisa. Tirando o maravilhoso elenco, toda esta longa-metragem é completamente desinteressante e, em certas alturas, mesmo muito aborrecida. Embora a narrativa tenha bastante potencial, a forma como foi estruturada deixa muito a desejar e muitos são os segmentos onde se esperaria um clímax ou algo que lhes desse mais força ou interesse. Mas, de uma ponta à outra da fita, não se sai do mesmo tom monótono que faz com que As Duas Faces de Janeiro pareça mais longo do que realmente é.

É mais uma crítica que podem ler na íntegra no Espalha-Factos

Sem comentários:

Enviar um comentário