domingo, 20 de abril de 2014

O Acto de Matar

O Acto de Matar... e de Chocar

File:The Act of Killing (2012 film).jpg
THE ACT OF KILLING
de Joshua Oppenheimer
com: Anwar Congo, Herman Koto e Ibrahim Sinik
Estreia finalmente em Portugal o chocante documentário que retrata como poucos filmes o lado mais negro do ser humano: O Acto de Matar.

Esta longa metragem produzida por três países diferentes (Reino Unido, Noruega e Dinamarca) foca-se nos acontecimentos passados na Indonésia entre 1965 e 1966, quando o grupo de extremistas levou a cabo uma enorme perseguição aos comunistas e chineses que lá habitavam.

O realizador Joshua Oppenheimer partiu ao reencontro dos membros deste verdadeiro ‘esquadrão da morte’ para os entrevistar e lhes propor que reproduzissem os seus atos. Entre os entrevistados está Anwar Congo, um dos principais líderes deste movimento e que nunca se viu perante qualquer tribunal, levando uma vida mais que normal. É neste momento que começa a evidenciar-se o quão incómodo vai ser o filme.

Um dos aspetos a louvar em O Acto de Matar é o seu caráter intervencionista. Num mundo onde o cinema sucumbiu aos blockbusters e aos filmes sem mensagem, o documentário de Joshua Oppenheimer é uma inconfortável demonstração do quão longe vai a crueldade humana e de como se molda o pensamento da população e aponta o dedo ao Ocidente que se mostra tantas vezes despreocupado nestas situações.

É preciso ter um estômago forte para se assistir a O Acto de Matar. É algo que nunca se viu e vai aterrorizar os mais sensíveis, mas não deixa de ser uma demonstração do poder do cinema e daquilo de que é capaz o ser humano.

9/10

Sem comentários:

Enviar um comentário