domingo, 19 de janeiro de 2014

The Truth About Emanuel

Não lhe falta uma certa ambição, mas Francesca Gregorini não leva o seu fraco The Truth About Emanuel a lado nenhum

THE TRUTH
ABOUT EMANUEL

de Francesca Gregorini
com: Kaya Scodelario e Jessica Biel
The Truth About Emanuel conta a história de Emanuel (Kaya Scodelario), um órfã de mãe que vive com o pai e a sua madastra. Quando Linda (Jessica Biel) e a sua filha bebé se muda para a casa do lado, Emanuel estabelece uma relação quase maternal com a nova vizinha. Isto é até ela descobrir que a bebé de Linda é, na verdade, uma boneca.

O monólogo inicial de Emanuel faz crescer as expectativas. Talvez seja um pouco dramático a mais, quase que a tentar ser poético, mas acaba por ser atractivo e engraçado. Infelizmente o que se segue são sequências sem grande interesse que se estendem nuns chatos 90 minutos.

Francesca Gregorini assinou a realização de The Truth About Emanuel. Dá ideia que talvez um dia ela venha a ser uma boa realizadora e faça um filme interessante, dado que há momentos muito bons no que toca a sua realização, mas, no geral, Gregorini não conseguiu levar o seu filme muito longe. Com muita pressa em entrar na história, a italiana mal apresenta as personagens e não nos mostra grande coisa para sentirmos empatia ou compaixão por elas. E, na tentativa de fazer um filme tipicamente independente, Gregorini força em demasia a inclusão de simbolismos que acabam por não transmitir nada de nada.

Gregorini falha muito no que toca ao suposto thriller que define o género do filme. Os pequenos e poucos climas de tensão do filme culminam quase sempre em algo que não desperta grande medo ou nervoso miudinho. E a construção da história deixa muito a desejar, pois as personagens são muito ocas e vazias e não tem qualquer motivo de interesse. Emanuel, a personagem principal, faz lembrar Bella da saga Crepúsculo. Acho que isso diz tudo.

Para que tudo isto não bastasse, há ainda um argumento muito bipolar por parte de Gregorini (que ainda produziu o seu filme). Por vezes quer entrar numa onda de thriller, depois quer ser um drama familiar, e acaba por ficar no mesmo sítio. Os únicos momentos de real interesse são quando Emanuel está com o seu namoradinho Claude, isto porque há uma certa química milagrosa entre Kaya Scodelario e Aneurin Barnard que me fez desejar que The Truth About Emanuel fosse uma comédia romântica. Aliás, a forma estúpida como Claude sai da história é enervante, pois matou o único enredo de que estava a gostar no filme, e é mais uma demonstração de que Gregorini só queria mesmo mostrar a bebé/boneca de Linda.

No que toca às interpretações, não há muito a dizer. Kaya Scodelario é uma actriz muito medíocre que pouco ou nada sabe fazer à frente de uma câmara. Jessica Biel nem está mal, mas a sua personagem não tem ponta por onde se lhe pegue. Há ainda Alfred Molina que, embora apareça muito poucas vezes, tem uma performance interessante.

Dá ideia que Francesca Gregorini tem capacidade para mais, mas The Truth About Emanuel é muito fraco e enfadonho, como todos aqueles filmes que vejo e no dia seguinte já deles me esqueci.

3/10

Sem comentários:

Enviar um comentário